19 de jan de 2011

Eu, ele e a ex

Como alguns de vocês já sabem, eu não sou a primeira companheira do meu marido e embora nunca tenha sentido ciúmes da ex-esposa, também não morro de amores por ela. O motivo é bem simples: mesmo depois de 5 anos de separação, a ficha dela parece que ainda não caiu e ela sempre arruma algum motivo para se fazer presente.
Ao longo desses anos, foram várias intromissões e a última aconteceu quando viajamos para Nova Friburgo, dias antes da tragédia da enchente.
Como meu marido esta de férias, se comprometeu em ir visitar a tia da ex e mesmo estando um pouco insegura, fui junto para conhecer a cidade. Estava indo tudo muito bem, quando a ex ligou para o celular da tia dizendo que estava chegando.
Que situação. Eu, meu marido e a ex-esposa alojados na mesma casa, como se fossemos uma grande família. Partilhando da mesma mesa e trocando amenidades. 
Ficar tão perto daquela mulher foi totalmente indigesto e eu mal conseguia falar tamanho o desconforto. Para nos livrarmos daquela cenário de horror, meu marido e eu fomos passear na cidade e embora querendo muito ir embora naquele instante, fiquei em consideração a dona da casa, que me recebeu maravilhosamente bem.
Eu tenho esse defeito ou essa qualidade: independente da situação, consigo pensar nos outros e bater em retirada, magoaria a senhora que fomos visitar. E ela estava tão empolgada em rever meu marido após 5 anos, que fiz este sacrifício. 
Se até aquele momento eu nunca havia tido motivos para suportar a ex-mulher do meu marido, a gota d'água foi aquele grande encontro. Sem mais nem menos a mulher começou a insinuar que eu havia feito uma estranha trança no cabelo da minha enteada e aí o clima azedou de vez. A senhora que fomos visitar me confidenciou que a louca achava que eu havia feito macumba para a menina e também que ela ainda morria de amores pelo ex-marido.
Eu não me surpeendi com as revelações e foi até bom por que meu marido se irritou tanto com o comportamento da ex, que finalmente viemos embora.
Depois de caso passado, comecei estranhamente a nutrir certa pena da mulher. Ela é uma pessoa amarga e rancorosa, que não consegue nem ter amigos. Por muito tempo critiquei a postura do meu marido em relação a ela, mas agora entendo.Pena.
Ela é uma coitada, doente da alma e que esta contaminando o corpo.Dificilmente vai conseguir refazer a vida, porque prefere transferir seus problemas para os outros. Todos são culpados por seus problemas, menos ela própria. Apesar de ser uma mulher muito inteligente, lhe falta a sabedoria para ser humilde, para reconhecer seus erros e querer começar de novo.
E para a infelicidade dela, toda esta situação aproximou ainda mais meu marido de mim e se ela quis nos abalar, fracassou totalmente.

20 comentários:

  1. Que situação! Eu não sei qual seria minha reação. Situação difícil. Mas tem gente que é melhor estar de olho do que se manter longe.
    Uma amiga minha diz que faz amizade com todas as mulheres que ela tem ciúmes. Pq só assim pra ela conhecer a rotina, os hábitos rsrsrs
    Beijos, Camila.

    ResponderExcluir
  2. Haja paciência! Ter que aguentar ex que não reconhece seu papel, seu novo lugar, deve ser mesmo muito chato e difícil. Ponto pra você ue conseguiu sair bem dessa.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Nossa, quanta graça você, mas é daquelas derramadas dos céus, porq eu não sei como seria eu nesta situação...rs

    Bjs linda

    Mila

    PS: Visita meu novo espaço

    http://milallopes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ai amiga que situação hein? você é uma pessoa muito forte, porque se fosse eu... hummm não ia prestar!!!rss
    Eu sei que não é da minha conta, mas posso dar um pitaco? juro que é de coração... lá vai: Se eu fosse você sabe o que faria? eu conversaria numa boa com meu marido ( com aquele jeitinho meigo que só a gente sabe fazer) e deixaria claro todo o meu desconforto em ele ficar tendo contato com a ex e sua familia - indepente de quem quer que seja.. vó, tia, amiga de não sei quem, etc... e pediria para ele ( com todo carinho do mundo) para que ele me entendesse e se colocasse no meu lugar (duvido que ele gostaria que você tivesse tanto contato com algum ex meu) e acabasse de vez com essas visitinhas... se alguma tia ou vó ou qualquer outro parente dessa fulana estiver com saudade do seu marido, essa pessoa que vá sozinha na casa de vocês visitá-lo ué? eu sei que pode parecer um ataque de insegurança, mas é melhor conversar e acabar com isso de vez do que deixar essas situações se repetirem, porque aí você fica constrangida e a ex ainda tem chance de ficar perto do seu marido...

    Desculpa por dar palpaite na sua vida, mas é que acabo me colocando no seu lugar e me dá uma raiva dessa fulana que não sabe se colocar no lugar dela...


    beijão querida e parabéns por aguentar tanto!!!
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Paulinha querida que situação heim
    Ah vc foi forte em ter aguentado pq acho q eu na hora q ela teria ligado teria vindo embora, mas vc agiu certo e isso fortaleceu ainda mais o romance de vcs
    Bjokas

    ResponderExcluir
  6. oLA,

    Tudo bem.

    as vezes nao é facil mesmo passar por essas situações...

    mas vc demonstra forças e isso é importante,

    legal!!!

    ResponderExcluir
  7. nossa querida,ja passei por uma situacao parecida,nao tao desconfortavel qto a sua, mas affff EX e´ realmente um saco..Mas Parabens vc foi forte e mostrou pra ela que vc e´ mais vc e com certeza teu marido tb viu isso que mulher maravilhosa que ele tem do lado..Beijos querida

    ResponderExcluir
  8. Acredito que ela ainda nutra algum sentimento por seu marido. Bem, esse é um problema dela e você fez muito bem em sair da situação inconveniente com classe e ignorar os comentários alheios. Na verdade, e lamentável que ela ainda não tenha se desvencilhado, ela precisa de ajuda e não de desprezo.
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir
  9. Nossa, e eu tenho o defeito/qualidade reverso ao seu: teria ido embora na hora em q ela adentrasse o recinto e todo mundo q se danasse! Ah, tenha a santa paciência! Não tenho saco pra gente assim não Paulinha, afff! Vc merece o prêmio de mulher mais paciente do mundo!!!
    Beijos, bom final de semana =**

    ResponderExcluir
  10. Feliz 2011 para vc, antes de mais nada. Espero que tenha feito boa viagem, não obstante os sobressaltos familiares...rsrsrs

    Sabe, eu fico um pouco perplexo com as reações de incomodo que muita gente sente na presença de "ex" de companheiros (as), sobretudo quando a relação com o companheiro vai bem e o(a) ex não tem outro papel na vida deste último além de um "pretérito imperfeito".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse realmente um preterito imperfeito nao teria importancia alguma...ex nao tem nada que ficar de contato com ex, salvo se tiver filhos e ainda assim, o essencial do essencial...nenhum atual parceiro quer esse tipo de amizade, tolera, pq eh o jeito...vc nao entende pq nao eh mulher...se existir alguma q diz "nao me importo, eu sou Mai's eu", pode canonizar, ou ela ta se roendo por dentro.

      Excluir
  11. Paulinha, Paulinha....

    Infelizmente, o que mais tem hoje em dia são pessoas que não conseguem enxergar seus próprios defeitos e isso faz com que sempre vivam em círculos, errando nos mesmos pontos.
    Mas, a vida ensina!!
    Ôôô se ensina!! rs

    Suportar uma mulher chata qualquer já é difícil, imagina aguentar uma "ex"! rs
    Você foi muito forte! Parabéns.

    Admiro você pela autoconfiança!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Paula!

    Nossa, que situação mega constrangedora! Mas você saiu muito bem, teve paciência, eu admiro muito isso. É lamentável essa pessoa ser assim, não? Mas eu conheço pessoas assim também, sabe. Elas se prendem a coisas absurdas, sentimentos que já acabaram há muito. Mas se prendem por motivos negativos, raiva, despeito, orgulho, várias coisas. E, ao se prender, perder muito da vida. Essas pessoas vivem culpando alguém, como você muito bem disse, pelo que lhes acontece. Nunca é com elas. Elas não sabem, ou fingem não saber, que NÓS SOMOS RESPONSÁVEIS POR TUDO QUE NOS ACONTECE. Apenas isso. Nós é que somos responsáveis. Mais ninguém.
    Lindo post. Linda postura.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  13. Oi, Paula, fiquei aqui pensando como você aguentou, eu teria encrespado assim que a bruaca tivesse chegado com as malas e exigido que o meu marido se posicionasse diante dela, sobre a aparição repentina. Uma vez, namorei um rapaz que tinha uma ex assim, ela tinha um filho e usava a criança para comovê-lo e continuar próxima, porque ele gostava muito do garoto. Ela chegava nos lugares em que estávamos e sentava no meio de nós dois, com a desculpa de que queria conversar com os dois, dando uma de amiga, sabe...ele não falava nada. Um dia eu simplesmente me retirei, ele veio me perguntar porque eu tinha sumido e eu respondi: da próxima vez que isso acontecer, ou você dá um basta ou eu dou, agora se eu der vou ser muito desagradável e eu não vou nem querer saber que o filho dela vai tá ouvindo, então acho melhor você resolver a situação, já que ela é sua ex e não minha. Depois daí, nunca mais!Não sei o que ele fez, nem quis saber, só sei que o que passou, passou e não importa quanto tempo tenha tido de relacionamento, se tem filho ou não tem, a prioridade é sempre da atual. Se não for assim, não aceito e pronto.

    ResponderExcluir
  14. Paula, tô com inveja branca, kkkk
    você é muito boa e sou muuuito má, teria dado o fora imediatamente.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  15. Situação delicada... Agora, quer saber Paula? Dar qualquer tipo de ibope que seja pra ex é a maior furada! Torço pra que ela não saiba do seu blog ou vai acabar achando que arrasou, afinal, um post INTEIRO dedicado à ela? Vc é mais! O prêmio maior já é seu: O maridão. Ao invés de um post falando dela, torço por noites ainda mais incríveis para vc e seu maridão depois disso... A ex vai MORRER de inveja! Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  16. Paula, minha flor...a ex do meu marido é igual: parece que saíram da mesma fôrma.Eu não conseguiria conviver com ela nem um dia, pois só a voz dela me enoja...mas não tenho raiva nem nada, quero apenas distância. Beijos, adorei o seu blog, viu? vou andar sempre por aqui :)

    ResponderExcluir
  17. Paula, como vc aguentou?
    Bom eu deixo transparecer o que sinto, com certeza tinha fechado a cara e sumido de la.
    Ex nunca entende né, será sempre ex.
    bjus

    ResponderExcluir
  18. Gente, acho que suportei demais! Adorei ler tudo que escreveram. Meu atual marido passa parte da vida na fazenda de seus pais onde tem seus negócios e parte da vida comigo na cidade. Pasmem, a ex-mulher dele mora na fazenda com os pais dele, e os filhos - logo, moram todos juntos quando meu marido fica parte do mês lá. E todo evento de família ela vai junto, até quando se trata de passar X dias numa praia para comemorar aniver da minha sogra. Dizem que ela teve um troço tipo uma esquizofrenia, mas, não vejo nada que a impeça de trabalhar, é sustentada e não se constrange nem um pouco com isto. Ela que pediu o divórcio ainda por ciam. E está lá, vivendo as custas de meu sogro e meu marido, fazendo as refeições diárias com eles e tudo mais. Uma vez ela mandou a filha chamar meu marido em segredinho para tomar um sorvetinho que ela tinha feito, na minha frente! Pelo jeito vou para o céu. Como se não bastasse, tenho que ouvir meu sogro elogiando ela e criticando meu marido. E quando falo que é desconfortável para mim, a família toda defende a criatura, inclusive meu marido, diz que é uma coitada dependente. Assim foram os últimos dois anos e meio. Esta semana eu não aguentei mais e disse que ele terá que escolher com qual mulher vai a cada evento. Ele ficou transtornado e, finalmente, disse: minha família terá que entender que eu me separei. Passei cada coisa nestes últimos anos que vocês não imaginam!!!! Espero que agora, pelo menos eu não tenha mais que encontrar com ela a todo encontro da família.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.