31 de ago de 2010

Qual é o seu ritmo?

No mundo atual, para darmos conta das atividades diárias, o dia teria que ter mais algumas horas e quer seja  adulto ou criança a correria parece não ter fim. Enquanto os adultos se desdobram para trabalhar, cuidar da casa, da família, fazer um curso, acadêmia e sabe Deus mais o que, muitas crianças também não encontram moleza: é escola, lingua estrangeira, esporte...

A sociedade e o mercado de trabalho exigem que estejamos sempre dispostos e hoje em dia não se fala mais em correr atrás e sim na frente. A cada dia mais as empresas exigem especialização e em contrapartida o mesmo funcionário faz o serviço de 2 ou 3.
E se você é mulher, trabalha fora e ainda tem filhos, aí sim a coisa fica preta. Certo dia ouvi uma senhora de mais de 60 anos amiga da minha mãe contar da sua rotina atribulada:  cuidava sozinha do marido inválido a mais de 20 anos, da casa e segundo palavras dela "ainda fodo bem! Nós mulheres modernas, além de trabalhar, cuidar da casa e dos filhos, não podemos descuidar da aparência e receber o marido sempre de forma carinhosa. Mulheres modernas ou super mulheres??

Como todas os mortais do século XXI, minha rotina também não é moleza, já acordo no fogão preparando os quitutes da lanchonete, enquanto isso dou uma varrida na casa, tiro um pó, enquanto algo esta assando no forno coloco roupa na máquina, recolho a bagunça do marido, faço o almoço, arrumo a lanchonete, atendo clientes...o trabalho parece não ter fim! Fora as idas ao mercado e lojas para repor estoque...
Mas depois do expediente procuro dar uma desacelerada. Procuro manter um ritmo que me permita assistir a um filme todas as noites, nem que seja pela metade, ficar juntinho do meu marido quando ele esta em casa, escrever no blog, ler um jornal ou um livro, dormir bastante...

Confesso que não gosto de assumir várias tarefas ao mesmo, na época da faculdade pegava o número de matérias suficientes para terminar o curso no tempo certo e que me permitissem estudar com dedicação. Com o blog adoto a mesma postura, como acho que o importante é a interação, prefiro não seguir uma quantidade muito grande, assim dou conta de apreciar e prestigiar todos.

Acho admirável pessoas que assumem múltiplos compromissos, dormem pouco e são super bem dispostas. Mas acho que cada um precisa conhecer e respeitar seus limites, não adianta querer abraçar o mundo com as pernas e ir deixando as coisas pelo caminho. Sem contar os perigos de uma rotina estressante:

O estresse de curto e longo prazo podem ter efeitos sobre o seu corpo. Estresse dispara mudanças no organismo e aumenta a probabilidade de ficar doente. Ele também piora problemas de saúde  já existentess;
problemas de pele, dor de cabeça, dificuldade para dormir, irritabilidade, falta de concentração, tristeza, raiva, depressão, ansiedade, pressão alta, diabetes, problema no coração, dificuldade para engravidar e menor apetite sexual e tem muito mais. Fonte WWW.copacabana runners.net

E você, qual é o seu ritmo?

30 de ago de 2010

A repercussão do plano B

Nas últimas postagens tenho escrito sobre a necessidade que senti de promover algumas mudanças na Casa de Lanches, principalmente por causa da queda nas vendas. Quando idealizei a lanchonete, optei em não oferecer os mesmos lanches encontrados nas redondezas e com isto deixei de fora a preferência "nacional", o sanduíche conhecido como X-Tudo, podrão (pão, hamburguer, presunto, queijo, bacon, ovo, batata palha e salada). Por aqui muitos oferecem estes lanches e pensei em fazer algo diferente e hoje reconheço o engano, não por inovar, mas por não oferecer também o básico. É algo assim como arroz e feijão, novela sem mocinha e vilão e o famoso sexo papai e mamãe. Ñão pode faltar!

A "novidade" foi muito bem vinda pelos clientes e as vendas aumentarem consideravelmente. Com isto aprendi uma regrinha básica: não adianta apenas inovar, tem que agradar a maioria, que neste caso, prefere o X-Tudo e suas variações. Viram como é importante refletir, se adaptar, errar e consertar, sem se desesperar e achar que está tudo perdido!? Muitas vezes é só uma questão de reorganização, inclusão/exclusão e mudança de estratégia.
Porém, acredito que algo maior e mais transcedental aconteceu este fim de semana. Não sou dada a misticismos, mas certas coisas não podemos deixar de observar. Recentemente parece que houve uma deserção dos clientes, algo estranho e que estava me intrigando e poderia haver algumas explicações como o clima mais frio, a rua semi interditada. 
Seja lá o que for, esta semana tudo mudou e clientes sumidos à algum tempo e outros novos subtamente apareceram e não atribuo isto somente ao sanduíche, já que muitos nem o pediram. Lembrei-me do que a Flávinha me disse outro dia sobre o Livro O Segredo e A Lei da Atração que diz: nós atraímos aquilo que queremos atrair e, se queremos atrair o sucesso, conseguimos atrair o sucesso.

Ultimamente tenho estado animada, otimista e cheia de planos e sinto que extrasei esta energia. Pode também ter sido uma mera conscidência, só o tempo dirá... de qualquer forma, pensamento positivo sempre atraíra coisas boas, independente de  credos ou crenças.
Brevemente pretendo colocar outro Plano B em prática, desta fez os Kit Festas e depois conto sobre o andamento do projeto.
Bjs                                 
Leituras associadas:
Em busca de um sonho 1,2 e 3,
Novos horizontes,
A importância do plano B

10 coisas que eu adoro no meu marido

Nas conversas com as outras mulheres, percebo o quanto falamos de nossos homens. A lista é grande, mas a falta de cooperação com as tarefas domésticas e a falta de diálogo parecem estar entre as reclamações principais. É claro que a vida de casal não é um eterno mar de rosas, mas de tanto ouvir reclamações e até fazer com coro com elas, comecei a perceber o valor do meu marido. Ele  é bagunceiro? muito!  Ele não é chegado as atividades domésticas? Nem um pouco! 

Mas independente dessas imperfeições, que já viraram até motivo de piada para nós, ele tem qualidades que suplantam em muito seus defeitos. No início do ano li o livro Por que os homens mentem e as mulheres choram e apesar do título duvidoso, recomendo a todos os homens e mulheres, como forma de se auto conhecerem e conhecerem o parceiro. A partir desta  leitura, minha relação ganhou muito mais leveza, pois muitas vezes somos muito críticas e exigentes e esquecemos de valorizar as coisas que realmente valem a pena.

Pensando na energia e no tempo gasto em desvalorizar nossos companheiros para outras pessoas, sugero este meme como forma de reflexão das nossas relações.

10 coisas que eu adoro no meu marido:

1. Honestidade: esta é disparada a qualidade que mais se sobressai no meu marido. Há mais de 20 anos numa profissão que muitos associam a corrupção, ele prefere andar de carro velho a enriquecer ilicitamente;
2. Generosidade: ele sempre esta pronto a ajudar e dia desses comprou um rádio para um mendigo e foi criticado pelos colegas de trabalho.
3. Bom humor: ele é hilário, me faz rir o tempo todo, conta piadas e minha casa é muito alegre; na rua ele é mais contido, diz que sou eu que o deixo sem-vergonha.
4. Carinhoso: ele sempre atende o telefone e diz "oi meu amor", nunca saí sem me dá um beijo;
5. Respeita a minha mãe: ele gosta tanto da minha mãe que já disse que se eu morrer, casaria com ela.
6. Batalhador: ele tem dois em empregos, chega a trabalhar 36horas seguidas;
7. Não tem vícios: ele não fuma e bebe muito socialmente; Perdi meu pai por causa do alcoolismo e jamais me relacionaria com alguém que fica em porta de bar;
8. Zelozo: liga para dizer aonde esta, se vai demorar;
9. É ciumento na medida certo: nunca brigamos por cíumes, as vezes ele demonstra um ciuminho light, mas jamais fez cenas e nunca o vi desconfiado, querendo saber quem me ligou, aonde eu fui, com quem;
10. Respeita o meu espaço: eu tenho total liberdade para tomar decisões, para sair com amigas; as vezes ele esta muito cansado e apenas vai me levar e buscar;

Meninas, escolhi o blog de vocês para participar:

28 de ago de 2010

10 coisas que vocês não sabem sobre mim

 Bem, vamos lá a mais um meme que está rolando por aí e que a Flávinha amada do meu coração me indicou para contar 10 coisinhas sobre mim.
1. eu não pretendo ter filhos; não fiquem indignadas, acho que crianças são anjos e que seria boa mãe, mas não quero esta responsabilidade. Um pouco por egoísmo, um pouco por conta do mundo em que vivemos, ou apenas por não ter vontade. Certas coisas não se explicam, apenas se sentem.
2. eu não tenho religião; acredito em Deus, em pureza de coração e praticar o bem.
3.eu não acredito em política, nem em políticos;
4.eu sou otimista fatalista; ao mesmo tempo que acredito na bondade das pessoas (até que prove o contrário), também acho que o mundo vai de mal a pior e caminhamos para o abismo.
5.eu não não era para ter nascido; minha mãe nunca fez segredos que quando ficou grávida de mim, entrou  em desespero e tentou abortar. Respeito os motivos delas: meu irmão estava com poucos meses de vida e meu pai era alcolátra e violento. Mas como sou teimosa, driblei os "medicamentos" e minha santa mãe até hoje pedi desculpas a Deus e agradece por eu ter vindo com saúde. E que saúde, nasci com quase 5 quilos!!!!
6. eu fiz faculdade de História, mas não tenho vontade de dar aulas; quando fiz o vestibular, foi para uma faculdade pública perto de casa que só tinha curso de formação de professores. Coloquei todos os cursos num pedaço de papel, dobrei e tirei na sorte.
7. eu tenho vontade de estudar psicologia; adoro ouvir as pessoas, aconselhar.
8. eu tenho muuuito medo de altura; no parque de diversões não chego perto nem da roda gigante e só vou com minha enteada nos brinquedos infantis.
9. eu nunca fiz uma viagem romântica com meu marido; é o meu sonho, passar um tempinho só nós dois, conhecendo lugares novos e namorando bastante!
10. eu não gosto de pessoas que se auto promovam; detesto pessoas que ficam dizendo que são boas em alguma coisa, ou que se dizem sinceras. A maioria tem também a mania irritante de desmerecer outras pessoas e acho que bondade e sinceridade não precisam ser alardeadas, elas simplestem transparecem.

26 de ago de 2010

A mil por hora

Hoje passei rapidinho só para deixar um beijinho para as amigas. Estou super atarefada, tentando defender o "leitinho das crianças"rsrsrs.
Hoje colocarei em prática algumas mudanças na casa de lanches e estou empolgada como se fosse a reinauguração.
Desejem-me sorte meninas e viva o plano B!

24 de ago de 2010

A importância do plano B

Quem nunca se viu numa situação de planejar  algo e algum imprevisto acontecer? Toda hora isso acontece não é mesmo? Mas dependendo da gravidade da situação, nem sempre conseguimos  a frieza necessária para reagir a situações adversas. Muita vezes nos descabelamos, choramos ou ficamos apáticas,  dando o problema como sem solução e desta forma, deixando de realizar coisas importantes. 
Basta antes de se arrumar para uma festa descobrir um defeitinho no vestido para querer cancelar um planejamento de semanas. E o que dizer quando você tem uma super idéia para um projeto, mas descobre que ela não é tão boa assim?
Em menor ou maior escala, toda vez que planejamos algo, precisamos sempre contar que imprevistos acontecem ou que a idéia principal pode não ser a mais interessante. Quando estava nos últimos períodas da faculdade e começei a cursar a temída disciplina Pesquisa Histórica, que antecede o momento mais temido ainda a monografia, o professor na 1ª aula perguntou qual seria o meu tema de pesquisa e quando eu disse ele imediatamente revidou: Você tem um plano B?
Eu não tinha, mas precisei encontrar um, ou então teria que fazer como muitos outros alunos, abandonar a disciplina e passar mais tempo na faculdade, algo que definitivimante eu não queria.
Assim, coloquei minha cachola para funcionar, busquei outras opções de meu interesse e já na próxima aula estava de posse do plano B, que por sinal foi um sucesso e me garantiu a nota máxima na monografia.

"Muitas vezes, o que aparentemente é um fracasso pode ser exatamente a razão de um grande sucesso futuro". (autor desconhecido)

E o que seria de nossas vidas sem um plano B? Se pararmos para pensar, vamos perceber que a vida é feita de incertezas, dúvidas e imprevistos e não podemos nos deixar abater pelas dificuldades. Hoje vivo um momento profissional em vejo a necessidade de algumas mudanças, mas estou animada e feliz, disposta a colocar em prática um plano B, que associado ao plano A acredito tem grandes chances de ser um sucesso.
O importante do tombo não é cair, mas saber se levantar.

Leituras associadas:

23 de ago de 2010

Comprando mais por menos


Semana passada fui dar um rolé no shopping com um único propósito em mente: comprar uma bolsa boa e barata. A grana anda curta mas como certas necessidades não podem ser deixadas de lado, fui em busca do impossível e disposta a só voltar para casa de bolsa nova, já que as minhas estão muuuuito "cansadas".
Levei os cartões de crédito e de lojas próprias, eles nunca saem da carteira, ciente que a comprinha deveria ser bem básica para não comprometer o já comprometido orçamento.
Nas duas primeiras lojas que pesquisei(Leader e CeA) não obtive sucesso, não gostei nem das bolsas e nem dos preços. Infelizmente tive que passar longe das lojas especializadas em bolsas e como tinha que fazer umas comprinhas no supermercado Extra, fiquei esperançosa de lá ter mais sorte. Assim que fui para os corredores das bolsas, já vi que estavam na promoção e meu coração se encheu de esperança.
Tudo bem que eu estava em busca de algo em conta, mas esperava ter sorte e encontrar algo básico e que não tivesse aparência de quinta. Comecerei a garimpar todas as bolsas com etiquetasde desconta e depois de um tempinho, avistei uma que parecia preencher os requisitos.
E para minha surpresa a etiqueta da bolsa informava: Bolsa Fernado Pires Marron. Isto que é sorte! Uma bolsa com um precinho bem baratinho e ainda assinada por um famoso designer de sapatos, que tem entre suas clientes estrelas como Hebe Camargo, Claúdia Raia, Claúdia Leite, Sabrina Sato e Dita von Teese.

Fernando Pires

Pesquisei na internet e achei uma bolsa da mesma marca e parecida com a que comprei por 29,00 por 188,90


loja cat mania





Julguem vocês se fiz boa aquisição



A bateria esta acabando, tchauuuuu...

20 de ago de 2010

Pequenos fragmentos das nossas vidas - não deixe de comentar

Quando vi essa imagem não resisti, usei bobes durante anos!!!

Quem não tem doces lembraças de sua infãncia? Período de descobertas, fantasias e ilusões, a infância é quase unânimidade, considerada por muitos a melhor epóca da vida. Por causa disso, decidi fazer uma espécie de tunel do tempo com nossas melhores e piores lembranças, já que nem tudo são flores, não é mesmo meninas? Desta forma, além de conseguir dar umas boas risadas, ficarei sabendo um poquinho mais da vida de vocês.
Hoje contarei dois causos que marcaram minha infância e comecerei com o melhor momento. Foi mais ou menos assim: quando tinha por volta de 10 anos, abriu um mini mercado próximo da minha casa e para fazer propaganda, o dono anunciou por dias que o 1º cliente a entrar na loja e comprar algum produto no dia da inauguração iria ganhar um prémio. Eu sempre fui uma criança tímida, mas era bastante competitiva, adorava estar em 1º lugar e logo que soube da promoção fiquei super empolgada. Na noite anterior a inauguração é claro que mal consegui dormir, ansiosa para o dia clarear e eu faturar o prémio qualquer que fosse  ele.
Não deu outra, não sei se havia outros concorrentes, só sei que fui a 1ª a entrar na loja e quando o dono me perguntou o que queria respondi: 1 pão. Me lembro dele perguntando diversas vezes se era só isso mesmo que eu queria levar e eu respondendo que sim. Pra quê mais: eu só queria faturar o prémio.
Por fim ele me entregou o pão e disse que aquele era o prémio!!! Como assim!? Ele explicou: o prémio seria  a compra grátis, qualquer que fosse o valor, por isso ele insistiu tanto, queria que eu levasse mais coisas, poderia ser até o mercado inteiro!!!
Que decepçao! Mas depois de um tempo o dono do mercado me deu como prémio de consolação uma linda caneta de prata com meu nome gravado e um coração pendurado. Era muito chique, ainda mais para uma criança e mais de 20 anos depois deste fato ele ainda me trata com muito carinho sempre que me encontra. No final acho que valeu a perseverança e acreditar no sonho.
Agora o pior momento: meninas, não conto esse fato degradante para ninguém rsrsrs (eu fiz xixi na cama até os 12 anos).E o pior, eu morava numa vila e todos sabiam do fato, pois o colchão ficava secando do lado de fora! Até hoje não sei a causa da disfunção, minha mãe me levou a vários médicos e nada. Por fim, minha pobre mãe sem aguentar lavar a  roupa de cama todos os dias, apelou para  a simpatia e num ritual macabro me obrigou a ficar de cócoras em cima de uma pedra quente e fazer xixi em cima! Já ouviram falar de algo tão tosco!?
A simpatia não funcionou e muito menos ficar sem beber água antes de dormir. Que sede danada que eu passava!!! Hoje em dia para "descontar" bebo muita água antes de dormir e até acordo de madrugada para me "hidratar".

Agora é com vocês meninas, fique a vontade para contar seu melhor e pior momento da infãncia.

18 de ago de 2010

Novos horizontes

Quem leu os meus posts "Em busca de um sonho", já sabem que com a ajuda da minha mãe consegui realizar o meu sonho de ter minha casa de lanches e apesar de estar muito feliz, reconheço a necessidade de não estacionar.
E é só olhar a nossa volta que vemos duas realidades distantes neste ramo: de um lado todo dia nascendo um novo comércio alimentício (são lojinhas, biroscas, carrocinhas...) todos querendo uma chance de progredir e do outro lado vários negócios falindo.
Não nego que tenho medo de ver meu sonho se desfazendo, pois o ramo da comida é o mais procurado entre aqueles que querem montar um comércio e conclusão: em cada esquina tem alguém vendendo algum tipo de lanche.
Nos últimos tempos tenho percebido uma queda nas vendas e uma interminável obra na minha rua pode ser a responsável por isto. Ficamos praticamente ilhados, rodeados de gigantescas máquinas barulhentas, enormes buracos e zona para todo lado. Minha pobre casa de lanches mal é vista diante de manilhas monstruosas.
Pelo sim, pelo não, meu sinal de alerta já tocou e eu tenho pensando em possíveis novidades para driblar as dificuldades. Hoje fui fazer umas compras e decidi fazer o trajeto à pé, para oxigenar o cérebro e quem sabe ter uma idéia para aumentar o faturamente. De mansinho veio uma luzinha no fim do túnel: fazer uma´espécie de kits para festas com bolo, salgadinho, refrigerante, bolas, docinho...e oferecer em lojas, empresas, faculdades... para aquelas festinhas de aniversário improvisadas.
Sei que a idéia não é nenhuma novidade, mas pelo menos aqui nas redondezas ninguém ofereçe o serviço e como já trabalho com tortas e salgadinhos, por que não dar uma incrementada!? Também estou querendo fazer novos sanduíches e preciso de um auxiliar e espero que Deus coloque alguém bom no meu caminho, para que juntos possamos somar e progredir.
Agora algumas fotinhas da casa de lanche Pra vê e pra comê.



meus pequenos clientes concentrados acessando o orkut


para quem quiser colocar a leitura em dia


festinha do dia das crianças




 Meninas, se vocês tiverem idéias podem ficar a vontade para comentar. Várias cabeças pensar melhor que uma.
Bjs

16 de ago de 2010

Entrevista exclusiva para a revista Moda Brasil

 Pegando carona em mais uma postagem da Flávia, que dia desses indicou uma brincadeira que tá rolando no site da globo.com/novela tititi, também resolvi tirar "onda" e virei capa de revista. Como uma coisa puxa outra, pintou a idéia de brincar de celebridade, parodiando a revista Caras e olha como ficou:

Paula Li e seu marido abrem sua casa para receber os amigos

Na tarde do dia 08 de agosto, o casal recebeu os amigos mais íntimos para um churrasco em comemoração ao aniversário de ambos. A revista Moda Brasil esteve presente ao evento com exclusividade e revelará para os leitores algumas intimidades do casal.
Paula Li e o marido antes de se tornarem um casal, já eram conhecidos de longa data, pois sempre moraram no mesmo bairro. Eles não escondem que secretamente sempre nutriram uma paixão um pelo outro, mas no início a vida se encarregou de levá-los para lados opostos.
Nascidos no mesmo dia, porém com 1´década de diferença, esses leoninos não tiveram como escapar do seu destino e há 4 anos vivem abertamente sua paixão. A revista Moda Brasil selecionou algumas perguntas para o simpático casal:

- Moda Brasil: Como vocês começaram a namorar?
- ela:quando eu enviei um torpedo anônimo para ele, dizendo que quando precisasse de um amiga me procurasse.
-ele: eu fiquei intrigado em saber quem havia enviado, liguei para ela achando que havia sido uma amiga em comum e descobri que havia sido a danadinha!
-MB: foi neste momento que vocês se apaixonaram?
-ela: a paixão sempre existiu, mas dali em diante explodiu!
-MB: Vocês tiveram algum empecilho no relacionamento:
- ela: Muitos. Ele era um homem proibido e só muito tempo depois tivemos nossa chance.
-MB: e agora como esta a relação?
-eles: maravilhosa. Depois de alguns ajustes, muito companheirismo e cumplicidade, somos um casal feliz e apaixonado, que confia um no outro e vê um futuro pleno pela frente!

centro: mesa de sobremesa, em cima: amigas de colégio, em baixo: amigas da faculdade.

1 quadro: amigos, 2º irmão e cunhada, 3ºcasa do casal e centro:  mãe e cunhada.
Se os leitores tiverem interesse em saber mais sobre este maravilhoso casal é só enviar comentários/perguntas para o blog Certas coisas, que a entrevistada ficará feliz em responder pessoalmente.

15 de ago de 2010

Madrinha virtual

A muito tempo estava precisando de algo para preencher os espaços vazios na minha vida e o blog atualmente assumiu esta função. Estou simplesmente adorando a blogesfera e espero sinceramente que não seja um "fogo passageiro". Mas é claro que no início nem tudo são flores, mas uma pessoa muito especial tem me ajudado a atravessar o caminho das pedras.

Antes de fazer o blog, procurei no google como fazer e achei uma espécie de manual para blogueiros iniciantes e entre as dicas, uma delas era não se auto convidar para ser seguida. Assim, sempre que visitava ou seguia um blog, JAMAIS pedia retribuição e passei a me contentar apenas em comentar nos blogs alheios.
Até que um belo dia consegui minha 1° seguidora, Flávia Shiroma, e é a ela que dedico este post de hoje. Esta criatura maravilhosa e abençada por Deus esta sempre me incentivado, me elogiando, dando dicas e é a responsável pelo novo layout do meu blog. Esta lindo, não é mesmo!?
São por todas essas pequenas coisas, que para mim são grandes, que eu pensei em fazer uma singela homenagem a esta querida amiga e deste desejo nasceu a idéia de fazer uma espécie de campanha "adote um blog iniciante" ou algo do tipo
Para nós blogueiras inexperientes é uma satisfação imensa quando nos sentimos acolhidas por alguém, incentivadas a ir adiante, pois ser seguidora de um blog já consolidado é fácil, mas a largada´pode ser meio difícil, você sente até mesmo um pouco desprezada.
Eu ainda não sei postar selinho e muito menos fazê-lo, mas como a vontade de presentear a minha amiga é muito grande, eu decidi fazer uma espécie de"imitação".
Flávinha, este "selinho" de madrinha virtual eu criei para você, pode pegar e colocar no seu novo cantinho!
Obrigada por acreditar em mim e no meu blog, por indica-lo para suas seguidoras, por abrir mão de seu precioso tempo para fazer meu layout e principalmente obrigada por ser quem você é!
Obs: pensei até em pedir para a Cris do diário on line para fazer este selinho, para que eu pudesse dedicar a você, mas quis eu mesma dar o meu "jeitinho".

 

14 de ago de 2010

Não foi a Sô que Fez


Ontem a querida Flávia Shiroma comentou sobre a forma como os blogs de moda tem influenciado suas compras para que adquirisse roupas mais "transadas" e indicou o blog A Sô que Fez. Curiosa, fui logo dar uma olhadinha e fiquei impressionada com o estilo e classe da moça.
Como hoje amanheceu um friozinho danado aqui no Rio, tive que vestir uma roupa mais quentinha e do nada, veio a idéia de postar umas fotos e fazer uma espécie de paródia do blog da Sô. Não me sinto à vontade posando para fotos, por isso não tenho quase nenhuma, mas hoje uma diabinha me atentou e decidi fazer esta brincadeirinha. Nem acredito no que estou prestes a fazer...Ai que vergonha de
pagar mico!!!

sem jeito mandou lembranças


treinando muito quem sabe...


olha o vaso quebrado lá trás...quebrei domingo passado

Ficha técnica
modelo: Paula Li (estreando)
Fotógrafo: marido cheio de sono querendo dormir
Vestiário/onde comprar: blusa c/capuz - Extra: 29, 00/19,90
Maquiagem - Batom Avon Expresso: 12,00
Saia - Ousadia: 49,90
Blusa Preta - Grippom: 6,99
Leggin - Leadear Magazine - 19,90
Bota de camurça: Stylus 39,90
Colar - Camelô: 10,00
Locação: minha casa

Bom final de semana para vocês!

13 de ago de 2010

Em busca de um sonho - a realização

Hoje termino a saga Em busca de um sonho e vou dedicar este momento a pessoa que tornou este sonho possível: minha mãe. Ela é uma criatura magnifica, que sempre apoiou meus projetos malucos e me incentivou a ir adiante. Ao longo dos anos, foram guirlandas de bombom, de garrafa pet, cestas de café-da-manhã, empadão, mini pizza, ovos de\páscoa... eu produzindo e ela responsável pela venda de porta em porta. Sem jamais reclamar ou reivindicar 1 centavo do dinheiro arrecadado.
 Ciente do meu desejo, no meu aniversário do ano passsado ela me presentou com o meu maior e melhor presente: uma quantia em dinheiro para começar meu próprio negócio! Como fomos convencidas por um amigo que pagar aluguel de uma loja muitas vezes  inviabiliza o retorno financeiro, acabei optando por transformar a garagem da minha casa na Casa de Lanches Pra vê e pra comê. Na hora fiquei meio indecisa, mas tudo tinha que ter um início.Foram 2 meses de obras, compras, crises e choros e em 1º  de outubro de 2009 dei a "luz"
Tentei sair um pouco da mesmice das lanchonetes do bairro e além dos lanches, disponibilizei acesso à internet para os clientes e também empréstimos de livros, sem cobrar nada a mais por isso.
Tento aliar trabalho com responsabilidade social e sempre que possível promovo ações com as crianças. Em breve pretendo praticar com eles minha formação acadêmica e "brincar" de História.
eu, maridão e mamãe


12 de ago de 2010

Em busca de um sonho 2º parte

Depois que dei o primeiro passo, comecei a fazer sobremesas para entregar nos fins-de-semana e tortas para aniversário. Comecei a investir também em cursos e aproveitava as datas comemorativas para ganhar um dinheiro extra: dia das mães, páscoa, dia dos pais, natal, nada passava em branco.

torta de abacaxi
torta de morango crocrante
presépio de chocolate
ovo de páscoa toca do coelho
torta de nozes natalina

Incentivado pelo meu desejo de me tornar micro-empresária, meu marido teve a feliz idéia de arrumar um local em frente à uma fábrica para que eu vendesse meus doces. Confesso que não me senti muito confortável nessa situação, pois ora era muito sol e ora era chuva. Com jeitinho, fiz ele entender que ser "camelô" não era bem o meu sonho.
O que eu desejava mesmo era ter uma lojinha bem charmosa, onde eu pudesse receber meus clientes com bastante estilo. Mas o fator grana me impedia, então tive a grande idéia de fazer uma espécie de kit com sanduíche, mate gelado e salada de frutas e vender na porta de acadêmias. Personalizei uma camisa, fiz um slongan e fui a luta. Para minha decepção os atletas estavam mais a fim de um suculente hamburguer do que numa dietinha saudável.
Mais um projeto de curta duração, mas que não me desanimou para o projeto maior, ser dona do meu próprio negócio. Depois de uma vida de indecisões eu já sabia exatamente o que eu queria e seria só uma questão de tempo e esforço para conseguir.
Qual é o seu sonho?

11 de ago de 2010

Em busca de um sonho 1º parte

Certas coisas simplesmente são para acontecer. Desde que eu me lembre, sempre tive jeito para culinária e desde pequena, me auto proclamei a cozinheira da casa. Minha mãe nunca foi chegada a um fogão e sempre cozinhou o estritamente trivial. Lembro-me que todos os domingos almoçavamos galinha e assim que tive idade o suficiente decide mudar a situação.
Mas o meu maior prazer era fazer bolos e eu fazia questão de ir ao supermercado com minha mãe para garantir que não faltasse o leite condensado, coco ralado, leite de coco e coisas do genêro. Apesar de gostar das minhas incurssões à cozinha, meu pai ficava uma fera por causa do auto consumo do gás.
Gostava de presentear os amigos com tortas no dia do aniversário e sempre que ia receber alguma visita fazia questão de preparar algum quitute. Por muito tempo este foi meu hobby, os trabalhos em grupo da escola eram sempre feitos na minha casa, pois a sobremesa era sempre garantida.
O tempo foi passando, tive alguns empregos medíocres, iniciei a faculdade apenas ao 28 anos e no final ainda me dei conta de que havia feito a escolha errada. De modo algum conseguia me imaginar comandando uma turma de estudantes (sou bastante tímida para falar em púbico) e ser dona de casa parecia ser o meu destino.
Nenhuma profissão parecia me agradar, era como se eu não servisse para nada, mas sentia vontade de produzir algo e também ajudar financeiramente em casa. Tentei vários concursos e nada! Eu vivia numa eterna angustia, diploma em baixo do braço e não sabia o que fazer com ele. Até que começei a pensar na única coisa que eu me achava boa: na cozinha! Então por que não ganhar dinheiro com isto!? 
De repente tudo passou a fazer sentido, mas por onde começar? Eu tinha muito tempo sobrando, mas nehum dinheiro para investir num negócio, mas decide não desanimar. Passava horas bolando o que fazer e devagarinho as coisas foram se encaixando. Minhas amigas dizem que me tornei uma especialista em marketing e sem grana, decidi investir no meu produto da seguinte forma:
aprendi a fazer biscuit e confeccionei vários imãs de geladeira em forma de tortas para divulgar meu telefone;
 tarde de degustação (fiz vários convites convidando as amigas e vizinhas) preparei algumas sobremesas e fiz brincadeiras com distribuição de brindes para marcar o meu produto;
Com esta propaganda, consegui várias clientes e até um restaurante passou a vender meus doces. O próximo passo (meu sonho) era conseguir ter minha própria lanchonete.
tarde de degustação 2008

 Qual o seu sonho?

10 de ago de 2010

O básico indispensável

A querida flávia pediu que eu respondesse ao seguinte tag(mais uma nomeclatura desconhecida para mim). Liste as 5 coisas básicas que são indispensáveis para você, pode ser na bolsa, em casa, no trabalho, na facul... Enfim, cinco coisas básicas que não faltam no seu dia-a-dia.
Então lá vai:

TV à cabo (para assistir filmes e seriados) simplesmente adoooro!
Meu óculos de grau(sou totalmente míope)
Um doce (pode ser biscoito, bolo, chocalate...)
Dinheiro (pode ser pouquinho, mas fico angustiada se vejo a carteira totalmente vazia)
Computador(este só entrou na lista por causa do blog, antes não me fazia tanta falta)

5 de ago de 2010

Desculpe o transtorno, estamos em obra


Viram a bagunça que está o blog? Estava tentando mudar o layout, mas só consegui deixá-lo pior.
Por isso vou dar uma sumidinha e também por causa do aniversário. Estamos preparando uma pequena comemoração e ainda não comecei os preparativos e é claro que sobra tudo para mim!!!

Tenho muitas dúvidas sobre a blogesfera e gostaria de fazer uma consulta à vocês:
  • como é que se coloca foto entre os parágrafos!? Eu só consigo colocar foto em cima do texto e fico muito frustada!!!
  • como faz para colocar o tão comentado selinho!? Recebi um da querida Flávia, mas não sei o que fazer com ele!!!
Help, please!

4 de ago de 2010

layout - uma tremenda dor de cabeça

Certas coisas parece que não são para mim. Há tempos estou tentando mudar o layout do blog, o meu parece ser o mais feio e cafona de todos que visito, mas esta definitivamente não é uma tarefa fácil.
Vários horas já se passaram e tudo que consegui foi fazer uma tremenda bagunça, perder o sono e ficar com fome.
Por hoje chega, já passa das 00:30 horas e estou p...da vida!

Como vocês conseguiram deixar o blog tão lindinho?

3 de ago de 2010

Não se sub-estime


Esta semana me lembrei de um fato que ocorreu no período de faculdade e que vai me servir de lição para sempre. Eu estava mais ou menos no 5° período e louca para conseguir um estágio, ficava olhando os murais, os jornais, até que durante uma aula, a professora falou que o projeto dela iria abrir uma vaga para estagiário.
Logo me interessei e a seleção constaria de uma prova escrita e uma entrevista. Lembro que passei o feriado de Corpus Christi estudando sem parar para a prova, pensando em garantir uma excelente nota.
Dez pessoas foram aprovadas para a segunda fase e eu estava entre elas, mas para minha decepção havia tirado apenas 7 na prova. Assim que vi o resultado perdi as esperanças, pois eu contava em garantir a melhor nota na prova escrita, já que sabia que entrevistas não eram o meu forte (fico nervosa, me dá branco, taquicardia...)
Para piorar, eu tinha como concorrente uma colega de turma que era tudo que eu não era em sala: comunicativa, expansiva e amiguinha dos professoras. Pensei: estou ferrada e não tenho a mínima chance de conseguir a vaga (tinha certeza que a patricinha CDF ia levar a melhor)
Mesmo sem esperanças, fui no dia marcado para a entrevista(meu nome era o 1º da lista) e me deparei com 3 professores (doutores), sentados numa mesa, me esperando para começar o massacre.
Deste momento em diante as lembranças são vagas, mal me lembro das perguntas e muito menos das minhas respostas. Saí da sala e não me preocupei em saber o resultado. Até que horas depois a patricinha CDF veio de dizer que eu havia tirado 10 na entrevista e que fiquei com a vaga!
Mal pude acreditar!!!Passei tanto tempo me sub-estimando que a ficha demorou a cair. Até hoje não sei o que falei na entrevista que fizeram os professores me escolherem, mas aprendi a ser mais confiante e não duvidar das minhas capacidades.

2 de ago de 2010

Duplo aniversário


Esta semana vou ficar mais velhinha! No sábado, 7 agosto faço 34 anos e meu mariso 44. Isto mesmo, fazemos aniversário no mesmo dia, o que é ótimo, assim não tem perigo dele esquecer o meu aniversário!kkkkk
Dizem que o número sete é o número da perfeição e o que pode ser mais perfeito do
que fazer aniversário no mesmo dia que o seu amado
!?Eu tenho a forte convicção que nascemos um para o outro e que durante um tempo ele seguiu a vida dele apenas me esperando estar pronta para ele.
Durante muitos anos fomos meros conhecidos, duas pessoas que se encontravam esporadicamente e que conversavam amenidades. Mas no nosso íntimo, sempre quisemos outra coisa, mas nenhum dos dois tinha coragem de se mostrar. Conversavámos sobre tudo, menos sobre a coisa a mais importante, que silenciosamente ia crescendo e criando raízes dentro de nós.(Qualquer dia falo mais sobre nossa história de amor).
Voltando ao tema deste post, adoooooro fazer aniversário junto com meu maridinho, apesar de nem sempre nos vermos neste dia, por causa do trabalho dele. Isto me fez lembrar de um momento emocionante há 2 anos.
Já estavamos morando juntos e naquele aniversário a escala de serviço dele era de 24 horas, o que significava mais um aniversário sozinha. No ano anterior, ele participou apenas pelo telefone, meus amigos vieram e cantamos parabéns com o celular ligado.
No outro ano, fiz o bolo mas não cortei (ficou uns 2 dias inteiro na geladeira!)ele me ligou a noite e contou que os amigos do trabalho levaram um bolo à noite e cantaram parabéns. Agora vem a parte mais legal: ele dirigiu quase uma 1 hora apenas para me levar um pedaço e logo em seguida voltou para o trabalho. Já deveria ser mais de 23:oo horas e ele ficou com medo que eu brigasse com ele por ter dirigido tanto apenas para me levar um pedacinho de bolo!
Claro que fiquei encantada com a atitude (apesar do bolo estar horrível),mas valeu a intenção.São esses momentos singelos que fazem tudo valer a pena.
E vocês, se lembram de alguma surpresa feita pelo amado?

1 de ago de 2010

Eu adoro a segunda-feira

Que bom que já é finalzinho de domingo! Ao contrário da maioria das pessoas, passo a semana dejando este momento e não pensem que sou louca. O motivo é muito simples: minha folga é na segunda feira!!!kkkkk
Aproveito para fazer várias coisas que não faço durante a semana inteira: descansar, dormir, ficar de pernas para o ar, dormir de novo...e nos intervalos descansar mais um pouco!!!
Estabeleci a segunda-feira como o meu dia especial, aproveito não só para descansar como para ir ao shopping, assistir a um filme, ler, ir a praia, visitar uma amiga ou o que me der na telha.
Esta semana estou particularmente exasuta, me comprometi em ajudar uma amiga com o aniversário do filho dela e na sexta e no sábado fui dormir depois das 03:00 da manhã.
Mas valeu a pena. Eles são meus vizinhos, moram em baixo da minha casa e quando se mudaram o menino ainda não tinha um ano. A mãe dele diz que uma das primeiras palavras que ele disse foi o meu nome (fico toda orgulhosa)e quando ele não queria comer ela falava o meu nome só para ele repertir e abrir a boca. Aí ela aproveitava para enfiar a comida!
Bom início de semana para vocês!!!