11 de ago de 2010

Em busca de um sonho 1º parte

Certas coisas simplesmente são para acontecer. Desde que eu me lembre, sempre tive jeito para culinária e desde pequena, me auto proclamei a cozinheira da casa. Minha mãe nunca foi chegada a um fogão e sempre cozinhou o estritamente trivial. Lembro-me que todos os domingos almoçavamos galinha e assim que tive idade o suficiente decide mudar a situação.
Mas o meu maior prazer era fazer bolos e eu fazia questão de ir ao supermercado com minha mãe para garantir que não faltasse o leite condensado, coco ralado, leite de coco e coisas do genêro. Apesar de gostar das minhas incurssões à cozinha, meu pai ficava uma fera por causa do auto consumo do gás.
Gostava de presentear os amigos com tortas no dia do aniversário e sempre que ia receber alguma visita fazia questão de preparar algum quitute. Por muito tempo este foi meu hobby, os trabalhos em grupo da escola eram sempre feitos na minha casa, pois a sobremesa era sempre garantida.
O tempo foi passando, tive alguns empregos medíocres, iniciei a faculdade apenas ao 28 anos e no final ainda me dei conta de que havia feito a escolha errada. De modo algum conseguia me imaginar comandando uma turma de estudantes (sou bastante tímida para falar em púbico) e ser dona de casa parecia ser o meu destino.
Nenhuma profissão parecia me agradar, era como se eu não servisse para nada, mas sentia vontade de produzir algo e também ajudar financeiramente em casa. Tentei vários concursos e nada! Eu vivia numa eterna angustia, diploma em baixo do braço e não sabia o que fazer com ele. Até que começei a pensar na única coisa que eu me achava boa: na cozinha! Então por que não ganhar dinheiro com isto!? 
De repente tudo passou a fazer sentido, mas por onde começar? Eu tinha muito tempo sobrando, mas nehum dinheiro para investir num negócio, mas decide não desanimar. Passava horas bolando o que fazer e devagarinho as coisas foram se encaixando. Minhas amigas dizem que me tornei uma especialista em marketing e sem grana, decidi investir no meu produto da seguinte forma:
aprendi a fazer biscuit e confeccionei vários imãs de geladeira em forma de tortas para divulgar meu telefone;
 tarde de degustação (fiz vários convites convidando as amigas e vizinhas) preparei algumas sobremesas e fiz brincadeiras com distribuição de brindes para marcar o meu produto;
Com esta propaganda, consegui várias clientes e até um restaurante passou a vender meus doces. O próximo passo (meu sonho) era conseguir ter minha própria lanchonete.
tarde de degustação 2008

 Qual o seu sonho?

6 comentários:

  1. Olá Paula...me ví nesse seu post...tbm adoro cozinhar...nada de seguir receitas...gosto mesmo de inventar...dá o meu toque...depois ouvir...nossa que delicia...quem fez?...e dizer vc gostou,foi eu mesma...rsrsrsrs...receber elogios,invaidece nosso ego,não é...rsrs...um sonho?!!! hummm,em breve quero ter minha pastelaria,é algo que ando planejando a tempos,mas o tempo de Deus não é o nosso tempo,então vou com calma,aguardando a ordem Dele...e pra vc desejo sucesso em cada fornada de gostosuras...
    Bjks doce em seu ♥,Andreza.

    ResponderExcluir
  2. Paulaaaaaaaaa que lindOooo.... vc lutou e uma parte dos seus sonhos ja realizou poxa vida...dpois do que postei hoje, nada como ler o que vc postou .... sabe força..coragem...é isso que me falta, mas creio que na medida certa eu vou conseguir.... Super parabéns Paula... vc é um super exemplo pra mim viu. Beijos de luz! e muito, mas muito sucesso!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Paula,
    O Blog tá lindo! Estou te seguindo e ficarei mt feliz se vc seguir meu Blog tb!
    Bjs
    http://garimpus.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, muito bonita a sua história.
    E essa angústia que você descreveu é mais comum nas pessoas do que imaginamos.
    Tem muita gente por aí que se forma em um curso de depoiso abandona.
    Minha prima fez 4 anos de direito e abandonou (isso mesmo! no quarto ano!) para fazer Arquitetura. Tudo bem que ela não se formou porque foi fazer intercâmbio nos EUA e acabou casando por lá.
    Mas, é natural a gente pegar um diploma e não usá-lo depois.
    Você fez o certo! Seguiu seu dom e sua intuição e está seguindo em frente.
    Tudo que fazemos com amor dá certo!
    Tenha certeza.
    Vc já leu o livro "O Segredo"? Ou viu o filme?
    Se ainda não, eu recomendo à vc!

    Bjs querida!

    ResponderExcluir
  5. Ah, esqueci de comentar: achei engraçadinho você mencionar que seu pai reclamava do gás! rs... bonitinho!rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Menina, que massa tudo isso. Acho muito legal pessoas como vc que correm atrás dos sonhos, dos desejos e...realizam!!!

    Super torço para que vc consiga abrir sua lanchonete rapidinho.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.