28 de mar de 2011

Praga urbana: flanelinhas

Alguns posts atrás dirigi minha indignação contra os "pedintes profissionais", hoje vou me dirigir aos flanelinhas. Aqui no Rio esse nome é dado aos "guardares de automovéis" e não sei se nas outras cidades eles recebem a mesma denominação. Independente do nome, o fato é que todo o espaço urbano esta infestado desta praga, que tomou para si o espaço púlico e nos tornaram refém de uma pretensa segurança.
Eles prestam um "serviço" totalmente desnecessário e duvidoso e não vejo a mínima preocupação por parte dos órgãos compententes em acabar com esta farra. Inclusive no último final de semana meu marido estacionou numa rua próximo a uma loja, bem ao lado de um carro escrito VISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO, em que guarda e flanelinha conviviam numa boa.
Que raiva me dá quando nos aproximamos da onde queremos estacionar e lá esta aquele bracinho sinalizando a vaga!!! Esta tudo dominado!!! 

Raiva maior senti quando deixei de comparacer a uma festa de casamento, justamente por causa dos dito cujo. Depois de uma produção super elaborada, meu marido e eu fomos assistir ao casamento de um amigo dele. A porta da Igreja estava infestada de flanelinhas e perdemos alguns reais para ter o carro "seguro", enquanto assistíamos a cerimônia. Rumamos para o salão de festas e mais flanelinhas nos aguardavam. Pagamos e entramos. Ops, salão errado!  Depois de muita procura encontramos o salão e quem nos aguardavam, todos sorridentes, agitando os bracinhos? Meu marido ficou tão enfurecido que quase jogou o carro em cima deles. Estava transtornado e perdeu todo o gosto pela festa.

Voltamos para a casa, eu numa infelicidade só. Tanto capricho, compras parceladas rsrsrs e nada de festa!
Na minha cidade os flanelinhas não costumam pegar o dinheiro adiantado, então meu marido entra no carro e sai sem  pagar pelo "serviço".
E vocês, como se comportam?

18 comentários:

  1. Oi Paula
    Aiii nem me fale eu odeio esses flanelinhas... Tbm fico indignada pq o governo não faz nada p acabar com eles...
    Bjokas

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre achei que pagar seguro caro é para isso: não pago flanelinhas. Se riscarem o meu carro uso o seguro.

    Estúpido, claro, já que a franquia é mais cara que o preço da extorção FDP. Mas agir com ideologia é como agir bem: dá trabalho, nem sempre é mais barato e quase sempre é mais difíl.

    ResponderExcluir
  3. Oi Paulinha ,nossa que chato hein!!Imagino como deve sido stressante a situaçao .bjs

    ResponderExcluir
  4. Essas pragas urbanas se alastram como baratas. Aqui no interior onde todo progresso demora pra chegar, esse já chegou e se instalou faz tempo. Meu marido utiliza a mesma tática: sai sem pagar. O problema é que os caras acabam fazendo amizade e como meu marido é muito sociável, acaba ficando com pena e dá uns trocos para os "amigos"... rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ô coisa chata mesmo.
    Eles são um porre. E são realmente duvidosos.
    Parece que a gente ta deixando o carro a mercê deles.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. E quando tem que pagar antes?
    Só estaciono em shopping (o que é caro também).
    Na rua é raro, mas acontece também.
    Não temos saída !!!!!!!!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Paula!

    Aqui na minha cidade (interior de SP, Marília), a gente paga no final, ao sair. Mas em São Paulo é terrível, temos que pagar antes, como se fosse uma "Zona Azul", algo institucional. E é obrigatório pagar. E mais, experimenta dar um real! Nossa, acho que eles batem na gente!
    Um absurdo, e ninguém faz nada.
    Você escolheu um ótimo assunto!

    Beijos,

    Carla

    ResponderExcluir
  8. Sempre detestei flanelinhas e olha que nunca tive carro. Mas acho que são uns marginais protegidos por uma lei que não os pune. Você está certíssima nas suas reclamações!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Eh complicado. Ninguém tem obrigação de pagá-los.. a maioria paga por medo, mesmo. Mas será que eles tem outra opção? Será q muitos estão ali pq naum conseguiram uma oportunidade? As pessoas se viram como pode. Creio q a culpa naum seja inteiramente deles. Se o governo olhasse mais por nossa sociedade esse quadro poderia mudar muito.
    Mas ao q parece, esse naum eh uma pauta relevante para o governo e quem acaba pagando (literalmente) somos nós.

    ResponderExcluir
  10. Aqui em Aracaju é uma doidera gente, além dos flanelinhas, vendem dvd dentro dos restaurantes, castanha de caju, amendoim cozido, etc...
    É tão irritante, e só damos centavos nada de 1 real não, gostar eles não gostam, se quiserem mais, que trabalhem de verdade para tal.
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Ah Paulinha... nem te conto... dependendo do lugar aqui em SP temos que pagar antes, um belo dia eu e meu marido fomos a uma exposição de carros antigos e não tinhamos trocado para pagar adiantado, resultado... quando voltamos o infeliz tinha desaparecido e junto com ele o fundo do som do nosso carro!!!

    Hoje em dia meu marido fala na cara dura que não vai dar dinheiro nenhum e eles acabam ficando com medo dele ou sei lá que acontece... e nada mais aconteceu.
    Para você ter idéia o apelido do meu marido é Terrorista, ele tem uma cara de mau sim e acho que acaba afugentando os flanelinhas, afinal eles estão sempre no mesmo lugar ( escolhi uma foto do Rogerio para colocar no meu blog em que ele está mais tranquilo, mas ele nervoso dá até medo...rsrsrs)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Eu vou te falar a verdade, estes tais de guardadores de carro, fazem uma coisa ilegal e quem paga o pato somos nós, eles ainda ameaçam destruir o carro se não pagar, gostam de intimidar as pessoas. Eu acho uma vergonha permitirem isso, por isso, se é um lugar onde não se vai voltar tão cedo na vida, é melhor arrancar com o carro na volta e não dar nada mesmo, já que os orgãos competentes não fazem nada, fazemos nós justiça com as próprias mãos. Agora se vai voltar no lugar em breve ou é frequente lá, é melhor pagar, por tem muito marginal disfarçado de "flanelinha" e é perigoso.

    ResponderExcluir
  13. Pelo visto eles estão em todos os estados do Brasil, rs... sou do DF e também tem muitos deles, só que tipo assim, não os odeio e nem os amo. Penso da seguinte forma, se eu tiver algumas moedas eu dou de boa, aqui ainda não cobram antecipado, passa pela minha cabeça também o seguinte, tem deles que são pais ou mães de famílias e ao menos estão ali tentando algo na vida, sem querer eu os comparo com a penca de políticos que existem em nosso PAÍS e que roubam sem nos dar nada em troca! Resumindo, eles não me incomodam, nunca arrombaram meu carro ou coisa parecida, se eu tiver um trocado eu dou, se não tiver não dou! Abraço pra você!

    ResponderExcluir
  14. Uma vez, pegando carona com meu ex-cunhado, paramos o carro em frente ao apartamento dos meus pais. Rapidamente apareceu um sujeito mal-encarado, todo arrogante, flanelinha no ombro, apresentou-se da seguinte forma:

    "E aí, camarada! Eu sou o DONO DA RUA, aqui! E se você quiser posso dar uma conferida no teu carro. Sabe como é, sempre tem um palhaço pra arranhar a pintura..."

    Meu ex-cunhado, que na época ocupava a patente de Capitão do Exército, tirou a pistola do porta-luvas e enfiou na cintura, tendo o cuidado de deixá-lo ver a arma. O malandro arregalou os olhos, foi saíndo, saíndo..

    Claro, aqui é o interior do Rio Grande do Sul. Em capitais como o Rio de Janeiro, quem mostra a arma são eles, os flanelinhas. Posso estar errado, mas ali o dinheiro vai para as drogas e para a cachaça.

    Abraços do Gaúcho.

    ResponderExcluir
  15. flanelinha é o Ò ! não curto vou embora e pronto!

    ResponderExcluir
  16. ah, sempre decidi pelo bom senso. Quando vejo que o local é tranquilo e não terei maiores problemas, simplesmente não pago. Mas quando há possibilidade de haver qualquer tipo de coação, prefiro perder um trocado. É revoltante sim, mas é a realidade. O que não pode acontecer é perdermos um dia legal por causa deles. Deixa pra se estressar num dia que estiver resolvendo coisas do trabalho e não quando for um dia de diversão :) Tadinha da sua produção, poxa! rs Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Que nome giro... :)) Aqui em portugal tb temos mas chamamos arrumadores de carros :))

    Beijo,
    Gaspas.

    ResponderExcluir
  18. Chega de sofrermos abusos em nossos estacionamentos públicos! Diga não à extorsão de 'flanelinhas'! Faça parte: http://www.facebook.com/pages/Diga-não-à-extorsão-de-flanelinhas/222814451081986

    Não esqueçam de 'curtir' esta idéia de de 'compartilhar' com seus amigos.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.