3 de jun de 2010

Acreditar em certas coisas

A idéia de começar este blog nasceu da vontade de trocar idéias e experiências com outras mulheres, compartilhar alegrias e tristezas cotidianas e neste processo preencher um certo vazio, agregando novos valores e quem sabe, viver com mais acerto e sabedoria.
Para começar, vou escrever como uma certa coisa, neste caso uma certa idéia que não saia da minha cabeça, se transformou na minha profissão. Tudo na minha vida parece que começou meio tardiamente. Emprego, namorado, faculdade, casamento...
Arrumei o primeiro emprego aos 23 anos, comecei a faculdade aos 28 e casei aos 30! Por isso, para aquelas que se sentem "encalhadas", não desistam!!! É possível encontrar o Príncipe depois dos 30, mas aí é claro que ele já terá encontrado a sua primeira cinderela, mas isto é uma certa coisa que comentarei futuramente.
Voltando a profissão, estudei 4 anos para fazer algo que não me dava nenhum "tesão". Mesmo assim, não considero um tempo perdido e sim de aprendizado. Depois que terminei a faculdade, veio aquele pergunta clássica, e agora? Estudei numa Universidade Pública( a primeira da família a atingir tal feito), mas nem isso me estimulava.
Ao contrário de pilotar um fogão. Depois de muitos anos presenteando amigos e parentes com bolos e sobremesas, não conseguia tirar da cabeça que era daí que tiraria meu ganha pão.
Para resumir, depois de algumas histórias engraçadas(me sujeitei em ser até camelô) para comercializar os meus doces, hoje sou a feliz proprietária da minha "casa de lanches".
Com está história quero ilustrar que vale a pena acreditar em certas coisas. Quando passamos a acreditar e a nos dedicar, certas coisas acontecem...foi assim com o primeiro emprego, com o vestibular e até com o marido (este último então... )
Até breve,
Paula Li.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.