9 de jun de 2010

Entrar "naquele" jeans com a dieta da ração humana

Certas coisas são próprias das mulheres e a insatisfação permanente com o corpo parece ser a principal delas. Temos ainda a insatisfação com o cabelo, com o guarda-roupa, com os homens... a lista é tão grande que as vezes penso "que bom seria ter nascido homem! A maioria "ainda" não tem as mesmas preocupações que a gente, mas não tem jeito! Há coisa mais irritante que gordurinha localizada!?
Se você coloca uma blusa mais coladinha, lá esta a danada fazendo questão se mostrar! Teima em escapulir pela barra das blusas, levantando as mesmas e sendo uma verdadeira estraga prazeres. E o que dizer na hora de sentar! Sem dúvida, gordura localizada não dá!
Dia desses, estava na fila do caixa do supermercado, esperando a minha vez quando meus olhos depararam com a revista Boa Forma, estampando uma escultural Fernanda Vasconcellos na capa. Uma matéria me chamou a atenção"Entre naquele jeans com a Dieta da Ração Humana.
Meu marido e eu já estavamos tomando a ração à cerca de um mês, começamos depois de assistir no Globo Reportér sobre os benefícios da mistura, mas o resultando ainda não haviam aparecido. A tal mistura prometia a perca de 4 a 8 quilo/mês e nada aconteceu!
Vendo a revista, fiquei morrendo de vontade de entrar "naquele" jeans, e aqui leia-se todos os jens, pois minhas saias, calças, bermudas e shorts estavam querendo explodir dentro de mim. Que transtorno era sentar. Claro, roupa apertada, fica ainda mais apertada na de sentar.
Naquele dia não comprei a revista, mas a Fernanda Vasconcellos não me saia da cabeça. Em outra oportunidade não resisti. Trouxe a Fernandinha para casa! Não tenho o hábito de comprar revistas de moda ou de dietas milagrosas, mas por que não? Tenho dois defeitos gravíssimos: adoro comer e detesto malhar!!!Conclusão: os qulilinhos extras estão ali, sempre rondando.
Como estava farta daquela situação, decidi descobrir o que estava fazendo de errado com a tal ração humana e coloquei mãos à obra. A revista ajudou bastante e me motivou a rever minha alimentação sem passar "muita" fome. Determinada, fui ao supermercado e comprei pão integral, requeijão, biscoito e iogurte light, (xô trakinas chocolate), queijo branco, verduras e legumes. Adaptei alguns cardápios da revista, diante das minhas posses e conveniências, e deu certo!Passei a comer apenas pão e torrada integral, abandonei o biscoito trakinas e os bolos, o prato continha mais verduras e legumes do que arroz e feijão e toda vez que batia a vontade de comer um docinho mastigava uma colher de granola.
A gula sempre foi o meu pecado mais recorrente e embora não coma grandes porções, parece que sinto fome o tempo todo! Segundo uma grande amiga tenho alma de gordo, embora não seja fisicamente. Admito que levanto de madrugada para assaltar a geladeira e a fome me acorda todas as manhãs.
Por isso, embora não esteja exatamente acima do peso, estava com uma barriguinha irritante, gordurinha localizada e as coxas muito grossas. Logicamente falta muito para chegar ao padrão da Fernanda Vasconcellos, cá pra nós, (nunca vou chegar), mas reduzir a quantidade de açucar realmente fez a diferença. Já estou entrando "naqueles"jeans e a barriguinha já está bem menos irritante. Agora até deixo a blusa subir um pouquinho...
Quanto a ração humana, além de virar uma vitamina gostosa, contém muitas fibras, é forte e um belo reforço para o café da manhã. Espero não desanimar e continuar comendo com mais saúde e sabedoria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.