14 de fev de 2011

Maridos cafajestes

Na rua em que moro, tem uma moça muito bem-feita de corpo, gostosa, que por sinal é minha melhor amiga e que desperta a atenção tanto das mulheres quanto dos homens. Todos são unânimes em elogiar suas formas e é natural que ao passar, ela receba muitas "cantadas".

Mas o que dizer dessas "cantadas", quando vem de homens casados e ainda por cima seus vizinhos de longa data?Minha amiga tem passado por esse inconveniente, em que nossos vizinhos, não satisfeitos em dizer gracinhas sussurradas quando ela passa, conseguiram descobrir o seu número de celular e sem o menor constrangimento, afirmaram estar doidos por ela e a convidaram para sair.
E quando ela disse não estar interessada, eles responderam que ela não precisaria se preocupar, pois ninguém ficaria sabendo. Não estou querendo bancar a puritana e sou do tipo que acredita que olhar não arranca pedaço. Eu olho para homens interessantes e tenho certeza que meu marido também não desvia o olhar quando passa uma mulher que lhe desperta a atenção.
Mais é só. Não dizemos gracinhas e muito menos partimos para o ataque. Pelo menos é assim  a forma que acredito que ele se comporte.
Receber cantada e convites de homens casados não é algo incomum e toda mulher já deve ter encontrado algum engraçadinho querendo pular a cerca e que considera não estar fazendo nada demais. Para ele pode ser, mas e para a esposa? Aonde fica o respeito? A consideração? Assediar outra mulher que mora bem ao lado da sua casa ou na casa ao lado e achar que tudo bem, lavou tá novo?

Detesto esse tipinho de homem, que se acha o grande garanhão e desrespeita a companheira, como se ter um caso extraconjugal fosse algo tão corriqueiro como cortar as unhas dos pés. E a pobre coitada ralando junto do infeliz, para dar o melhor para os filhos, crente que pode confiar no cafajeste.



21 comentários:

  1. O pior nem é a traição em si, mas a quebra de confiança. O simples fato de saber que o marido anda arrastando asa para outra mulher já me faria mandá-lo gavionar em outra freguesia. Feio. Muito feio.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Paula, é a maldita cultura machista. Só porque a mulher é bonita, se veste bem e tem atitude, lá vem homem achando que pode tudo. Casado e ainda por cima vizinho, merece escracho público. Manda ela avisar a senhora do fulano que não quer mais atender telefonema dele com cantada barata que nem ele, aff
    Como isso me irrita.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  3. Nossa, nem fala, isso me revolta demais. Muito pior que a infidelidade, é a deslealdade com a qual eles agem. Beijos, Paula!

    ResponderExcluir
  4. Conheço muitos assim, Paula.. pessoas amigos, colegas de trabalho, primos, vizinhos.. enfim, eh uma situação muito chata, revoltante mesmo. E enquanto essa cultura machista for alimentada, isso vai continuar existindo, infelizmente.

    ResponderExcluir
  5. Ahhh.. adorei o teu blog , viu?! Já estou seguindo. Bjuuu

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente este tipo de homem está cheio no mercado... Eu no lugar da sua amiga ameaça os camaradas, dizendo que se eles não pararem com os assedios contaria tudo para as esposas... Com provas e tudo mais...
    Um Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Paula
    Tbm odeio homens q se acham as mulheres não podem nem sair bem arrumadas na rua q eles já começam a fazer piadinhas e dar suas cantadas baratas... Até onde isso é natural ou é assedio? Bjokas

    ResponderExcluir
  8. Isso me revolta, porque se é o contrário, a mulher que pula a cerca, logo vem aqueles apelidos bem cabeludos (p....).
    Certa vez ouvi que a beleza também é um fardo e creio que essa sua amiga deve entender isso. Ainda bem que ela tem a cabeça no lugar, outras mulheres poderiam se aproveitar da situação e destruir o homem economica e socialmente, acabando com uma família e tirando todo o seu dinheiro.
    Assunto sério, mas é bom raciocinarmos sobre quem está ao nosso lado...
    Beijocas
    Adri

    ResponderExcluir
  9. Paula,
    que coisa chata mesmo...
    Os caras mexendo na rua já é pra lá de inconveniente, ligar para o celular da moça ultrapassa todos os limites!

    Pois é! Sumimos...
    Passo menos tempo online agora, e preciso diminuir ainda mais! Mas sempre passarei para ler suas postagens, viu!

    Boa semana!
    Bjo

    ResponderExcluir
  10. É muita sacanagem mesmo Paula. Como casada que sou, me coloco no lugar da esposa do infeliz q fez tal proposta! Falta de respeito! Vou ser bem sincera contigo, não gosto quando meu marido olha pra outra mulher. Me incomodou muito as vezes em q isso ocorreu. E serei mais sincera ainda: não olho pra outro homem com cobiça. Nunca. Sabe Paula, cuidar de um homem só já me dá muito trabalho, rs.
    Beijos, boa semana =*

    ResponderExcluir
  11. Faço separações e divórcios com a mesma frequência como uma doçaria vende doces. Descobri algo: cada pessoa tem o parceiro que merece.

    Mulheres não são vítimas só porque seus maridos são descarados. Quase sempre essas mesmas mulheres sabem que eles o são, têm indícios de que o são e o que fazem? Fecham os olhos. Algumas até partem para o ataque...contra a mulher com quem o cara saiu. Quantos homens são flagrados em traição mas depois são recebidos de volta e perdoados??? Inúmeros.

    Mas sempre há aquelas que não aceitam e se separam. E não raramente vão sair com homens casados, num circulo vicioso.

    De outro lado, mulheres também traem. Traem e muito. Traem com o irmão do parceiro, com o amigo do parceiro, com o vizinho, com o médico, com o advogado, com o chefe do parceiro e já vi casos de mulheres que traiam com o sogro.

    Estamos falando de comportamento humano, não de homens ou de mulheres.

    De toda sorte, o comportamento de um individuo é sempre orientado por sua genética e pelo meio em que ele vive. Deixa de lado comportamentos censurados pelo meio social e se comporta do modo pelo qual será premiado.

    A virilidade é estimulada em casa por nossas mães, por nossas colegas de trabalho, por nossas vizinhas e até mesmo por nossas esposas (quantas vezes já ouvi de uma mulhere que ela preferia ser traída por outra a ser traída por outro, quando deveria dizer que de todos os modos não preferia ser traída) e por todos os homens ao redor, esteja o cara casado ou não.

    Melhor seria nos indagarmos se a fidelidade sexual no casamento faz algum sentido para que as pessoas sejam genuinamente felizes.

    ResponderExcluir
  12. realmente existem homens casados que não se tocam mesmo! pow... infelizmente já passei por isto mais de uma vez... fico até desacreditada do meu futuro esposo que nem conheço ainda, me perguntando: "será que ele vai fazer isso?"...
    cada uma....

    ResponderExcluir
  13. Paulinha...para mim quem age assim vive numa grande mentira, pois se não é feliz, pq está com a pessoa??? fica solteiro e curte todas...esse negócio de homens ficarem dando em cima é ridículo...coitada das mulheres que sempre são as últimas a saber.... beijos

    ResponderExcluir
  14. Paulinha, linda...olhe, primeiro eu ADORO um concurso público...kkk..gosto de fazer as provas, de olhar o gabarito, essas coisas. Vou super relaxada, sem estresse...e claro, penso que se é minha área e já estudei muito pra isso, logo, as coisas que vão aparecer eu devo entender e ai deixo rolar...rsrs...sou professora de História e nos dois concursos do estado que fiz passei em primeiro lugar, com o seguinte pensamento: estou preparada, se tiver merecimento, então vou passar. OLhe...o primeiro foi bbeeem fácil que foi a Fundação Carlos Chagas que realizou...esse último fiquei na dúvida se ia passar, pq foi a CESPE/UNB, aquelas provas horrendas e enoooormes...terminei faltando 15 minutos para o fim do tempo. Mas, deu certo. Se você quer passar, se dedica mesmo, de coração e sei que vai passar. Beijocas!

    ResponderExcluir
  15. Desistir nunca!!! Um dia acontece!!! E talvez, é como vc falou: o seu caminho seja outro. Mas se vc sente que quer isso, vá fundo, amiga!!! Beijocas!!!

    ResponderExcluir
  16. É Paulinha...homens, homens, homens... são pouquíssimos que se salvam... porque o resto!!!!
    Aff!!! Parece que eles nem lembram que tem mulher em casa quando estão na rua, respeito? É uma palavra que não existe no dicionário deles, estão somente preocupados com eles mesmos, somente para se vangloriar depois com os amigos (olha aquela gostasa ali, já saí com ela) parece que eles participam de algum tipo de competição que nós mulheres desconhecemos e essas mulheres podem ser casadas, solteiras, viúvas,... sendo mulher tá valendo.
    Mulheres também traem, mas não para ganhar estatus no "clubinho", sei lá posso estar sendo um pouco preconceituosa, mas a vida me ensinou assim.
    Aqui fica minha indgnação... Homens que horam seus casamentos e as mulheres alheias são poucos...beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Concordo com voc~e, odeio esse tipo de gente, Hoje o mundo ta tão banalizado que é complicado encontrar algum homem q nao seja assim!! O mundo só pensa em Sexo e Sexo, nao dao valor ao que realmente vale a pena, o amor dos seres humanos e os nossos valores!

    grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Oi Paulinha, essa é uma realidade que não gosto nem de comentar. Tomara que todos esses homens, um dia, consigam compreender que viver de outra maneira é muito melhor.
    Beijos florzinha!

    ResponderExcluir
  19. Paulinha, olha só.
    Hoje comecei a seguir um blog que acabou de ser estreado. Acho que vc tb vai gostar! Tem a nossa cara!

    http://sentimentosconfidencias.blogspot.com/

    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Oi...
    Super texto.
    Homens assim não podem casar, não tem maturidade para serem companheiros.
    Vim conhecer seu blog e adorei.
    Estou seguindo!
    Lá no meu blog estou fazendo um sorteio de biquinis, corpetes e fantasias. Se quiser participar dá uma passadinha lá.
    www.blogtokabrasil.blogspot.com

    Vou voltar mais vezes aqui.
    Beijos, beijos

    ResponderExcluir
  21. Cantada: Está procurando boa companhia?
    Resposta: Estou, mas com você por perto vai ficar muito mais difícil.
    Cantada: Este lugar está vago?
    Resposta: Está, e este aqui onde estou também vai ficar se você se sentar aí.
    Cantada: Então, o que você faz da vida?
    Resposta: Eu sou travesti.
    Cantada: Será que eu já não te vi em algum lugar?
    Resposta: Claro! Eu sou a recepcionista da clínica de doenças venéreas… não se lembra?
    Cantada: A gente já não se encontrou em algum lugar antes?
    Resposta: Já e é exatamente por isso que eu não vou mais lá.
    Cantada: A gente vai para a sua casa ou para a minha?
    Resposta: Os dois. Você vai para a sua casa e eu vou para a minha.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.