27 de out de 2010

Achado não é roubado!?

Na tarde da segunda-feira, meu marido voltava do trabalho de ônibus e encontrou um celular no banco. De comum acordo, decidimos entregar o celular e esperar o dono do aparelho ligar para marcar o local de entrega.
No dia seguinte, novamente voltando do trabalho, só que de manhã bem cedinho, eis que ele acha uma certeira, cheia de documentos, vale alimentação e cerca de R$ 130,00 e uma das notas era uma cédula de R$ 100,00 verde e novinha e chegou a dar uma coceirinha na mão.
Contendo o  primeiro impulso de pegar a notinha tão chamativa, meu marido revistou a carteira e conseguiu encontrar o número de telefone da irmã do dono da carteira e fez contanto, avisando estar de posse da carteira.

Em tempos de achado não é roubado, ao invés de agradecermos pela sorte de ter achado um celular novo e uma carteira com dinheiro, prefiremos sentir a consciência tranquila a desfrutar de algo que não era nosso.
Dá uma sensação gostosa, fazer o bem, imaginar o desespero da pessoa em ter algo tão valioso como documentos pessoas perdidos e depois a sensação de alivio que ela sentiu em ter seus pertences recuperado.
E o mais importante: e se você comigo? Toda a ação que norteia a minha vida é baseada no princípio de tratar as pessoas como gostaria de ser tratada.
P.S: meu marido é policial militar no Rio de Janeiro há mais de 20 anos e eu tenho muito orgulho dele. Honra a farda e o lema "SERVIR E PROTEGER".

11 comentários:

  1. Oii, parabéns para vocês por serem tão honestos, hoje em dia é dificil achar pessoas assim... há alguns anos atras eu perdi minha carteira e também me devolveram com tudo dentro, é amiga, acho que o mundo ainda tem jeito!!!rs
    beijão bem grandão
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Paulinha.

    Essa atitude deveria ser tão normal não é mesmo?

    Costumo dizer que ao fazermos o que é certo, não merecemos elogios porque não fizemos nada além do que a nossa obrigação.

    Mas, hoje em dia, ter uma atitude assim é digno de elogios. Atualmente existem pessoas tão maldosas e egoístas que é raro obtermos de volta nossos pertences perdidos. Então, vale um elogio sim!!!

    Parabéns ao seu marido, um homem digno e correto.
    Um beijo querida.

    ResponderExcluir
  3. Hey Paulinha!
    É isso mesmo concordo com vc em tudo!!!
    Temos que tratar a todos como queremos ser tratados.
    Concordo com a Flávia acima, essa atitude deveria ser comum a todos, mas não é bem assim que são as coisas.
    E que a lei do universo sempre te traga tudo de melhor!
    beijocas,
    mari

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Paulinha. Seu marido é um homem muito correto. A gente imagina que esse dinheiro possa ser pra pagar remédio, pra alguma coisa séria. Muito legal ver exemplos como esses.
    Quanto ao papel de carta eu quero sim.
    Será mágico sabia? Em meio a comunicação virtual ver a letrinha de quem nos escreve.
    Vou mandar meu endereço pro seu email.
    Bjoks!!!

    ResponderExcluir
  5. Meu marido nem quer contar a história para as outras pessoas, porque sabe que vão chamá-lo de otário e coisas do tipo.
    Mas me senti muito bem quando o rapaz veio buscar a carteira e disse acreditar que o dinheiro já estaria perdido.
    Precisavam ver, um rapaz de 18 anos, orfão de pais, que já trabalha e mora com a irmã.

    ResponderExcluir
  6. Paula, nem marcando com antecedência?
    Tenta vai. Seria muito legal.
    Bjos, Camila.

    ResponderExcluir
  7. ja passou isso comigo uma vez, devolvi a carteira de um senhor e fiquei super feliz de ver o alivio daquele senhor. Ganhei meu dia. beijos

    ResponderExcluir
  8. ...comentando de novo aqui...rs

    Acho que quanto mais dinheiro tiver na carteira perdida, maior o alívio da pessoa e maior a nossa satisfação de dever cumprido.
    Nunca achei dinheiro de ninguém, mas adoraria passar por esta experiência de devolver para a pessoa e ver sua reação!

    Obs.: Paulinha, se você quiser mudar o seu layout qualquer dia desses ou se quiser colocar algum gadget novo, me avise que posso fazer pra você com todo prazer viu??
    Beijinhos!!!

    Te adoro!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Querida Paula,
    belo exemplo, muito bom conhecer pessoas como vc, alem do seu trabalho com esse blog!
    Parabens , mesmoooo.
    seguiremos,
    bjs Lulu & Sol
    esperamos retribuir seu carinho com o nosso tambem...rs

    ResponderExcluir
  10. Paula!
    Ser honesta e pensar no próximo é exercício raro hj em dia!
    Dormir com a consicência tranquila e saber que estamos fazendo o bem é a maior riqueza!
    Parabéns!
    E não ligue caso alguém diga que isso é coisa de otário... Otário é quem pensa o contrário!
    Seja fiel aos seus princípios!
    Grande beijo!
    ^^

    ResponderExcluir
  11. Acho que o que é certo é certo. Independetemente de 90% da população achar que deve seguir pelo caminho mais fácil e mole.
    Tbm já aconteceu d'eu achar um celular e devolver para o dono, nunca fiquei com nada que não era meu qndo eu podia devolver para o dono.

    Beijocas

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.