2 de ago de 2011

Mentem que nem sentem

É claro que de perto ninguém é normal e na minha recente jornada como comerciante, pude constatar esta teoria. Convivendo mais intimamente com alguns vizinhos um fato curioso me chamou a atenção: como eles mentem.

É interessante como algumas pessoas recriam uma outra realidade e sem pudor algum, assumem quase uma nova identidade. Elas olham nos seus olhos e dizem as mentiras mais deslavadas, ou então as verdades mais inverossímes. 
Tipo: homem feio que só pega mulher bonita. Linda. Maravilhosa. Daquelas que deixam todos os seus amigos com inveja. E segundo ele, não precisa nem se esforçar, é só o garanhão chegar que elas caem matando. Tá bom que eu acredito.
Além de garanhão, ele se considera um homem bem sucedido e mesmo sem emprego há anos, jura que é empresário. Eu até poderia acreditar, se não fosse as continhas, que ele teima em pendurar.
O que leva uma pessoa a pegar um carro emprestado e desfilar como se fosse seu? Ou inventar almoços de negócios em restaurantes badalados? Viagens maravilhosas? Empregos e profissões que não existem? Salários fictícios!?
Eu ouço as histórias e sei que não passam de fantasias, afinal, convivo que estas pessoas há anos, mas como diria minha mãe, eles são tão doentes do  "esprito" e da alma, que passaram a acreditar nas próprias mentiras.
E uma mentira encobre a outra, quando o carrão desaparece, até que possa substituí-lo por outro.
Acho essa forma de encarar a vida digna de pena. Criam um mundo de mentirinha,em que cada delírio é uma bolinha de sabão, que estorarão ao mais leve toque.
Talvez eles achem que estão fazendo os outros de bobos, quando eles é que o são.  Mas acredito mais que procuram uma fuga da realidade, vivendo uma vida que gostariam, mas que não lhe pertence.

12 comentários:

  1. hahaha e ainda tem o lance que as pessoas se moldam ao ambiente que estão. Tipo, se elas são contra alguma atitude, elas ficam quietinhas qdo o ambiente não permite que elas seja sinceras. Claro que há situações que a gente deve ser político, mas as vezes isso acontece por nada hahaha
    Suas observações foram ótimas. Beijos, Camila.

    ResponderExcluir
  2. Criar uma realidade paralela é muitas vezes a saída para não afundar em crises de depressão por uma vida medíocre e sem rumo. Como vc disse, são pessoas dignas de pena.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Paulinha, essas pessoas mentem pra todo mundo, exceto para si mesmas. Mas que é feio é né, ainda mais quando está estampado na cara da pessoa que é mentira. Cada uma..... rs

    Bjs querida, fico feliz com seu novo post!

    ResponderExcluir
  4. Tem uns que são só safados mesmo! Mas tem outros que são doentes, mentem compulsivamente. Um desses mentirosos compulsivos foi morar na minha casa quando era adolescente. Ele enredou todo nós em histórias tão absurdas, jogou uma pessoa contra a outra. Sem que ninguém percebesse por um tempo. Mas uma hora a máscara sempre caí!

    Até hoje não sabemos se algo do que ele dizia era verdade. Praticamente vivia uma vida inventada em sua mente.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. ALINE ..PESSOAS ASSIM EXISTEM MESMO ..E MUITAS

    COMEM SARDINHA ARROTAM PERU...

    FAZEM SUA VIDA UMA MENTIRA QUE ELAS ACREDITAM EM TUDO QUE DIZEM ..
    COITADOS VIVEM DE APARENCIA ..DA UMA PENA..

    SABE ...ISSO É DOENÇA JA LI SOBRE ISSO

    BEIJOS QUERIDA

    OTILIA

    ResponderExcluir
  6. Atualmente, não sei bem se sempre, mas o nosso País é uma mentira só ..... portanto ......
    Os exemplos estão por aí: nas novelas, na política, no futebol, no dia a dia em geral.
    Tem muita gente que faz da mentira a sua verdade!
    Triste.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Paula!
    Acho que são pessoas que só se imporatam com a aparência, têem medo de não ser aceitas pelo que são pois se acham medíocres...e talvez o sejam. Mais triste é quando as pessoas criam um passado cheio de "vida falsa" e fazem dele uma realidade.
    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  8. Oi Paulinha! Vc disse tudo na última frase. Eles usam a mentira para criar a ilusão da vida que gostariam de ter, mas não conseguiram.
    Acho isso muito triste. Viver de faz de conta não me parece ser algo muito atrativo... triste mesmo.
    Bjokas!!!

    ResponderExcluir
  9. Ahhh Paulinha infelizmente tem muita gente por ai deste mesmo jeitinho que vc descreveu, conheço várias infelizmente...não sei se devemos sentir raiva ou dó dessas pessoas, porque imagina, deve ser muito triste viver em uma vida que não te pertence...

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Paula, quem vive uma vida de mentiras acaba perdendo de viver a própria vida - que pode ser produtiva, com saúde e feliz- mas como vivem vidas imaginárias acabam sempre infelizes. Como você bem constata todo mundo alguma hora acaba vendo a mentira e os desmascara. Já conheci muita gente assim e só tenho pena pela pequenes da alma.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  11. É mesmo um vício, mas talvez menos pior que os demais para fugir da realidade. Eu odeio mentira com todas as minhas forças, mas é engraçado que quando não vem de pessoas com as quais eu me importo, não me parece nada demais, me parece alguém se fazendo de bobo mesmo, cmo vc falou muito bem. Inventam uma realidade em que possam andar de cabeça erguida lá no Fantástico Mundo de Bob deles... o que fazer? ignorar... e não compartilhar sua vida com eles! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Você mesma respondeu porque essas pessoas fazem isso. Elas querem viver uma realidade que não é delas. Arrrisco em dizer até que é um distúrbio emocional, uma doença... pois de fato, essas pessoas não são felizes... elas não se aceitam como são, se iludem e com certeza sofrem. No fundo, no fundo sofrem... não se deixe afetar por isso e deixe que elas vivam o karma que elas tem que viver. Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Ficarei muito feliz se quiser deixar seu comentário.